Techfin

5 diferenças entre fintechs e techfins

O termo “techfin” foi utilizado pela primeira vez em 2016 por Jack Ma, fundador do grupo Alibaba e hoje tem como conceito empresas de tecnologia que estão migrando para o mercado financeiro.

Diferentes das fintechs, as techfins não nasceram com o propósito de levar serviços e produtos financeiros aos seus consumidores. Nasceram como empresas de tecnologias, com seus produtos específicos e hoje utilizam suas ferramentas e plataformas já consolidadas no mercado para oferecer facilidades financeiras aos seus já clientes.

Para melhor entendimento elencamos aqui as 10 principais diferenças entre fintechs e techfins:

 

  1. Como já mencionado, a origem das empresas é diferente, as techfins nasceram como empresas de tecnologia e as fintechs já nasceram com propósitos de ofertar serviços e produtos do setor financeiro.
  2. As techfins já nascem (quando fazem a migração de uma empresa de tecnologia para uma que também oferece serviços e produtos financeiros) com uma base de dados própria, que é herdada da plataforma de tecnologia já utilizada.
  3. Nas techfins decisões sobe concessão de crédito são baseadas em algoritmos e técnicas de machine learning, já nas fintechs existe uma análise humana também.
  4. Enquanto o objetivo de uma fintech é oferecer produtos e serviços financeiros com foco na agilidade e experiência do usuário, as techfins veem o seu braço financeiro como um acréscimo de facilidade aos seus clientes que já testaram e aprovaram a sua plataforma original.
  5. Quando se trata de clientes que são empresas, as techfins buscam uma área de atuação paralela às fintechs, pois buscam parcerias não apenas com instituições financeiras, mas com empresas de qualquer segmento, comércio, educação, saúde. Eles buscam agregar à sua plataforma própria, que as empresas que já são suas clientes já utilizam em algum ponto de contato com os seus consumidores finais, uma facilidade extra. Para que cada uma possa ter, por exemplo, sua própria plataforma de pagamento, sem a necessidade de vincular à alguma outra instituição financeira.

Ponto em comum: Assim como as fintechs, as techfins podem ser empresas independentes, ofertando seus serviços e produtos direto ao consumidor final, bem como podem trabalhar em forma de parceria com outras empresas que buscam oferecer aquela facilidade financeira aos seus clientes.

Exemplos de Techfins: Google Pay, WeChat Pay (China), AliPay, Facebook e Apple Pay.